O Despertar do Verdadeiro Eu

View this post in other languages: English, Español

Bem-estar, Colunas

O Despertar do Verdadeiro Eu

By Eric Faria

Esta é uma coluna profundamente pessoal para mim. Eis o que quero compartilhar com todos vocês: a palavra disciplina me assombrou por um longo tempo. Trabalhar constantemente para que você possa semear as recompensas mais tarde não foi algo que foi implantado em mim desde uma idade jovem. Ao invés disso, eu aprendi a me virar.

Eu era um estudante médio na escola – com poucas exceções, como a área de humanas, onde sempre me superava sem muito esforço. E aí estava minha questão: o mundo como conhecia na época, me recompensava pela minha “mediocridade”. Eu refleti: tudo o que tenho que fazer é prestar atenção durante a aula, e passarei nas minhas provas quando chegar a hora. Se fiz as lições de casa depois de uma certa idade, eu não me lembro. Mesmo se fiz, não era com o entusiasmo e o esforço que se esperaria de mim, para alguém olhando de fora.

Então, quando chegou a hora de entrar no mundo real, me senti aleijado; como se tivesse que recuperar todos os anos onde eu deveria estar me preparando colocando o meu tempo no trabalho. Em outras palavras, as bases não estavam lá, e porque eu não tinha a consciência disso antes, cheguei a um ponto de inflexão quando entrei na faculdade. A falta de autodisciplina, juntamente com a minha frustração durante o fim da minha adolescência e início dos meus vinte anos, por minha incapacidade de sair do armário e viver autenticamente como um homem gay, era uma receita para o total desastre e auto-aversão. Eu fui do aluno que passava na média sem problemas no ensino médio ao que recebeu minhas primeiras notas F. Senti-me envergonhado; a máscara havia caído, meu truque havia sido descoberto.

Confie em mim, tive uma jornada dolorosa para chegar ao ponto em que consegui entender que eu tinha que recolher minhas peças quebradas, e reconstruir meu próprio valor e auto-estima desde o início.

Estou aqui para lhe dizer que é possível. Eu fiz isso – e continuo fazendo diariamente. Tudo começa com o reconhecimento de que algo não está certo. Fique atento ao que você tem negligenciado – quase sempre isso está na nossa frente, nos encarando. Depois que esse ponto for estabelecido, faça as mudanças necessárias. Não será fácil, nós temos uma parte dentro de nós que está confortável, e até mesmo contente, em permanecer quebrada. Não dê ouvidos à voz dentro de sua cabeça. Silencie o seu crítico interior através de ações – por menor que possam parecer. E à medida que estiver em contato maior com sua consciência, um dia após o outro, procure a ajuda que precisa.

Quando eu estava pronto, um grupo de pessoas que se encontravam para ler e discutir o guia espiritual Um Curso em Milagres apareceu como mágica – aparentemente do nada. Esse foi o início do meu despertar espiritual.

Eu estou defendendo aqui que você entre em contato consigo mesmo, com quem você realmente é, fora dos rótulos: mãe / pai, esposa / marido, sua profissão, sua religião, sua orientação sexual, seu gênero, sua raça ou status socioeconômico. Todas essas coisas não são totalmente quem você é como ser humano. Sua missão, o que você veio a este planeta para oferecer está te aguardando. Fique bem claro sobre quem tu és de verdade e então seja você,  de forma autêntica e despreocupada, pelo resto do seu tempo aqui na Terra.

Eric Faria é especialista em liberdade emocional, produtor e apresentador de TV, palestrante e colunista. Para contatá-lo, envie um e-mail para eric@ericfaria.com.

 

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
September 21, 2017

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *