Mais Organizados, Latinos Tentam Moldar a Administração de Lamont

View this post in other languages: English, Español

Capa, Cover

Mais Organizados, Latinos Tentam Moldar a Administração de Lamont

By Mark Pazniokas | CTMirror.org

Um papel maior que os latinos estão tentando desempenhar na política de Connecticut é a criação de um grupo anunciado em 20 de novembro, que trabalhará com o governador eleito Ned Lamont para garantir a representação deles na nova administração.

Oito anos atrás, os latinos não fizeram esforços semelhantes, pois Dannel P. Malloy estava montando a primeira nova administração democrata em 24 anos. A primeira nomeação de um latino como chefe de agência não veio antes de Malloy nomear Andres Ayala como comissário do departamento de veículos motorizados em dezembro de 2014, embora tenha designado uma assessora de saúde, Jeannette DeJesús, nomeada para o gabinete em seu primeiro ano.

“Você está vendo a bancada se aprofundando com líderes latinos em nosso estado”, disse o deputado Chris Soto, da D-New London.

A Força-Tarefa para Assuntos Governamentais Latino-Americanos de Connecticut é inspirada em um esforço semelhante organizado em Nova Jersey ano passado pelo Fundo Educacional dos Funcionários Latinos Eleitos e Nomeados, disse Roberto Frugone, diretor regional do grupo do nordeste.

Os latinos representam 16% dos 3,58 milhões de habitantes do estado, de acordo com uma estimativa do Censo de 2017, e 7% da Assembleia Geral de Connecticut. Eles são uma população jovem e crescente.

Nacionalmente, 11% dos eleitores das eleições de meio de mandato eram latinos, de acordo com as pesquisas de boca de urna. Cerca de um quarto de todos os eleitores hispânicos estavam votando em uma eleição de meio mandato pela primeira vez, e a maioria dos menores de 30 anos votaram pela primeira vez, de acordo com o Pew Research Center.

Um estudo realizado pelo escritório da secretária de Estado, Denise Merrill, em 2012 descobriu que 8% dos eleitores registrados em Connecticut eram latinos, com 51,6% registrados como democratas, 39,4% não afiliados e 8,2% republicanos. Ao usar sobrenomes hispânicos, o escritório de Merrill identificou 157.258 eleitores hispânicos, incluindo mais de 22.000 que se registraram em 2012. Em 2018, o escritório estimou que quase 17.000 latinos registraram-se para votar.

Connecticut não elegeu seus primeiros membros hispânicos do Senado estadual até 2012, quando Ayala, um democrata, foi eleito em Bridgeport e Art Linares, um republicano de ascendência cubana, foi eleito de Westbrook.

A equipe de transição de Lamont tem representação latina.

Elsa Nuñez, presidente da Eastern Connecticut State University, é uma das quatro líderes do comitê de transição de Lamont. Seus membros incluem Jorge Perez, comissário do banco estadual, e o republicano Chris Rosario, D-Bridgeport, líder do comitê negro e porto-riquenho da legislatura.

“Sabemos que três pessoas em um comitê ou uma força-tarefa não representam todos os latinos no estado”, disse Soto.

A nova força-tarefa anunciada em 20 de novembro é uma rede de latinos envolvidos em política, direito, negócios, organizações sem fins lucrativos e trabalho. Eva Bermudez Zimmerman, uma organizadora do trabalho que confrontou a escolha de uma colega de chapa de Lamont, Susan Bysiewicz, em uma primária, é uma das participantes.

Zimmerman disse que a inclusão de latinos no novo governo levaria a um aumento na participação de latinos, que tradicionalmente seguem outros grupos raciais e étnicos. Em 2014, estima-se que 27% dos eleitores hispânicos elegíveis votaram, muito abaixo da taxa de participação de 41% entre os eleitores negros e 46% dos eleitores brancos.

“Dê-nos uma razão, e votaremos”, disse Zimmerman, que é descendente de porto riquenhos.

Marc Bradley, que era o gerente de campanha de Lamont, disse que os latinos foram uma parte importante da coalizão que elegeu Lamont.

“Durante o curso dessa campanha, sinto que começamos um relacionamento e uma amizade que continuará, não apenas durante esse período de transição, mas no futuro e além”, disse Bradley.

Para enviar um currículo para a força-tarefa, envie-os por e-mail para CTTaskforce@naleo.org.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
December 5, 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *