Neste Natal, Faça a Diferença nas Vidas das Crianças, na sua comunidade

View this post in other languages: English, Español

Capa, Cover

Neste Natal, Faça a Diferença nas Vidas das Crianças, na sua comunidade

By Emanuela Palmares

Imagine ter seis anos de idade, sentar em sua mesa na escola esperando ansiosamente a campainha do recreio – ouvir a campainha e ver seus amigos correndo em direção ao parquinho, perseguindo o ar fresco e a oportunidade de se movimentar e repor sua mente e corpo antes da segunda metade do dia escolar.

Imagine vê-los partir, mas não conseguir se juntar a eles, e só esperar um dia poder sentir a emoção de girar no carrossel antes que esteja velho demais para desfrutar de um parquinho.

Na Pembroke Elementary School de Danbury, onde 30% da população estudantil tem deficiência, como autismo, deficiência intelectual, síndrome de Down, paralisia cerebral, medicamente frágil, transtorno de déficit de atenção ou deficiências de aprendizado, o segundo cenário é uma realidade para muitas crianças.

“Atualmente, temos 107 alunos com necessidades especiais. Nossa população estudantil geral para todas as seis séries (do jardim de infância até o 5º ano) é de 350 alunos”, disse Leigh Viviano, professora autônoma do 5º ano em Pembroke, que, junto com um grupo muito determinado de pais e membros da comunidade, lançou uma campanha de arrecadação de fundos para pagar por um novo parquinho mais acessível para os alunos com necessidades especiais da escola.

E essa época de final de ano é uma ótima oportunidade para você se juntar ao esforço deles.

Viviano explicou que, atualmente, o parquinho possui equipamentos que não são acessíveis a todos os alunos. Há apenas dois balanços compatíveis com ADA, o que não é suficiente para atender às necessidades da população estudantil. O parquinho é alto e não é seguro para estudantes com limitações físicas ou propensos a convulsões.

“Há também problemas de drenagem, o parquinho não é plano para uma caminhada segura e geralmente vira um poço de lama gigante quando a neve derrete ou chove por mais de um dia. Nosso parquinho atual precisa ser substituído. Um novo parquinho acessível beneficiará todos os estudantes de Pembroke, bem como crianças de toda a comunidade”, acrescentou.

Além de uma grande população de alunos com necessidades especiais, a população estudantil de Pembroke também é composta por 22% de alunos falantes de inglês e 56% dos alunos se qualificam para o almoço grátis ou a preço reduzido.

“Isso significa que muitas das nossas famílias vivem no nível da pobreza e não podem pagar ou viajar para cidades vizinhas que têm um parquinho acessível para o filho brincar”, disse Viviano.

Ela sabia que arrecadar os US$ 150.000 necessários para fazer o projeto acontecer, exigiria esforço de toda a comunidade, envolvendo líderes estaduais, autoridades municipais, membros do conselho educacional, empresas locais, organizações sem fins lucrativos, voluntários e pessoas comuns que são inspiradas a doar.

Os representantes estaduais David Arconti (D) e Michael Ferguson (R) uniram forças em um esforço bipartidário para apoiar um vínculo do governo na esperança de que ele caia na agenda em dezembro.

A proposta é um esforço descomunal para tirar dinheiro da administração atual antes que a nova assuma o controle.

“Estamos especialmente orgulhosos porque ambos são ex-alunos das Escolas Públicas de Danbury”, contou Viviano.

Com a ajuda do membro do Conselho de Educação, Richard Jannelli, e o superintendente das escolas, Dr. Sal Pascarella, Viviano pôde reunir-se com o prefeito Mark Boughton e confirmar o compromisso de que a prefeitura de Danbury usaria seu trabalho e máquinas para completar a preparação necessária do local para a instalação de um novo parquinho.

Corrigir problemas de drenagem, nivelar o solo e remover os equipamentos do parquinho antigo representa uma economia de aproximadamente US$ 30.000 em relação ao preço total.

As empresas locais, como Hat City Tattoo, Papa Johns de Danbury e Max Spirits, também apoiam a causa, através de doações individuais e esforços de arrecadação de fundos. Recentemente, a Hat City Tattoo realizou um evento de arrecadação de fundos, arrecadando US$ 9.267 em um dia.

Outras escolas do distrito também ofereceram assistência a este projeto.

A Danbury High School está fazendo dois grandes cartazes com termômetros de captação de recursos a serem posicionados ao redor da cidade. O Departamento de Atletismo também permitiu que voluntários coletassem doações nas entradas para jogos de futebol em casa durante toda a temporada.

A King Street Intermediate tem um grupo de liderança estudantil chamado Community Cares, que coleta latas e garrafas para reciclagem em troca de dinheiro. Até o momento, eles levantaram US$ 83.

Alunos e funcionários da Pembroke estão coletando lacres de latas, bem como depósitos de latas e garrafas para arrecadar dinheiro. Os estudantes também estão vendendo pulseiras de borracha amarela por US$ 1 cada.

A Foresters Financial planejará um jogo de golfe e um segundo evento familiar para ajudar a angariar fundos para a próxima primavera. Eles também estão contribuindo com uma doação de US$ 15.000 da Kaboom, uma organização americana sem fins lucrativos que ajuda as comunidades a construírem parquinhos para crianças, criada pela diretora da Família das Escolas Públicas de Danbury, Anne Meade e parcerias entre a escola e a comunidade.

“Embora tenhamos arrecadado apenas US$ 19.450, continuaremos trabalhando arduamente na captação de recursos até que o valor total do dinheiro seja coletado. Cada doação e todo esforço contam, portanto, se você puder, por favor, doe”, disse Viviano.

 

As doações podem ser feitas via PayPal no site de captação de recursos, www.thepembrokeplayground.com. Se você gostaria de se voluntariar, ou compartilhar ideias de angariação de fundos, entre em contato com Leigh Viviano via e-mail thepembrokeplayground@gmail.com ou ligue para (203) -797-4751 na escola, ou seu celular (914) 645-3878.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
November 21, 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *