Criando Crianças em Tempos Difíceis

View this post in other languages: English, Español

Crianças E Família

Criando Crianças em Tempos Difíceis

By Anne E. Mead, Ed. D.

As recentes ocorrências de tragédia, morte e instabilidade no mundo abalaram muitas famílias. Ao mesmo tempo em que queremos protegê-las de tais notícias, também devemos pensar sobre o que podemos fazer como pais e famílias para ajudar as crianças a serem mais empáticas e terem as habilidades para ajudar a tornar nossa comunidade mais segura, solidária e calma. Ao desenvolver essas habilidades cedo na vida, os pais têm a capacidade de criar um mundo mais gentil. Pode-se acreditar que as crianças precisam ser sensíveis com outras para serem gentis. Mas, saber como ser empático é muito mais eficaz. Ser sensível é dizer “sinto muito” ou comentar sobre uma condição, enquanto ser empático é se colocar no lugar do outro, compreender as mesmas emoções e ver a situação da outra pessoa a partir de sua perspectiva.

Reconhecer os passos para o desenvolvimento do comportamento empático ajuda a desenvolver uma forte autorregulação ao sentir que a dor é desconfortável e desagradável. Os pais podem apoiar as emoções da criança sendo seu treinador de emoções; fazendo as perguntas certas, lendo histórias sociais e reconhecendo sentimentos. Envolva seu filho em conversas sobre as causas e os efeitos de diferentes comportamentos e como eles se sentem quando isso acontece. Encontre maneiras construtivas de poder ter essas discussões. Aproveite a oportunidade todos os dias de artigos no jornal, situações na escola ou ao assistir a eventos desagradáveis na TV. Converse com seu filho sobre como ele se sente quando vê ou ouve sobre eles. Quais pontos comuns eles veem entre seus filhos e os outros? Ajude seu filho não apenas a ver os pontos em comum, mas também a riqueza de diferentes virtudes que todos possuem.

Fomentar o multiculturalismo e apreciação por aqueles que são diferentes são fatores importantes no desenvolvimento de visões mundiais daqueles que nos rodeiam. Embora seu filho e outros provavelmente compartilhem muitos traços comuns, é importante ver outras características nas pessoas e por que elas são importantes. Uma criança que conhece e compreende diferentes características torna-se mais aceita pelos outros. Ser capaz de reconhecer diferentes traços e semelhanças ajuda seu filho a ser mais feliz e aumenta o desempenho acadêmico.

Ler histórias sociais e ouvir histórias de vida ajuda as crianças a desenvolverem empatia cognitiva — a capacidade de reconhecer características nos outros. Leia e debata histórias ou situações que aumentem o conhecimento do seu filho. A interpretação de papéis é outra maneira de ajudar as crianças a adquirirem habilidades de poder ler os rostos de outras pessoas: sentimento de tristeza, felicidade ou dor. A leitura facial desenvolve um senso de moralidade em seu filho e aumenta a capacidade dele de ter autocontrole interno. O autocontrole intrínseco (a criança sabe como se controlar sem recompensa ou interferência externa) desenvolve uma sensação de reconhecer o certo do errado à medida que a criança cresce, o que leva a comportamentos adequados de adolescentes e adultos.

Reserve um tempo para ajudar a desenvolver esse marco crucial na vida de seu filho. As recompensas serão crianças mais calmas e felizes, que se empatizam com aqueles que as rodeiam, reagem aos eventos de forma apropriada, levando, esperançosamente, a uma sociedade que vê menos violência, morte e tragédia.

Anne E. Mead, Ed. D. é administradora dos Programas de Educação Infantil e Aprendizagem Extendidas das Escolas Públicas de Danbury. Se tiver alguma dúvida, não hesite em contatá-la pelo telefone 203-830-6508 ou em meadan@danbury.k12.ct.us.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
November 8, 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *