Sua Casa ou a Minha: Conhecendo as Famílias na Porta da Frente

View this post in other languages: English, Español

Crianças E Família

Sua Casa ou a Minha: Conhecendo as Famílias na Porta da Frente

By Anne E. Mead, Ed. D.

Conheça as famílias onde elas estão; na porta delas, não na sua porta. A expressão ‘famílias difíceis de abordar’ é uma expressão errônea; não há pais que sejam difíceis de abordar. Em vez disso, há falsas suposições que se leva a assumir que as famílias sejam inacessíveis ou não têm a capacidade de se envolver com a aprendizagem de seus filhos. Os pais difíceis de abordar realmente existem ou é uma opinião dos educadores? Em vez disso, cabe a todos nós examinar e alterar nossas percepções sobre como aproveitar as qualidades dos pais; a riqueza de conhecimento que as famílias tem sobre seus filhos e como capturar esse conhecimento para trabalhar com as famílias. Como os educadores podem ser fundamentais para reunir as famílias e causarem impacto na educação que seus filhos recebem? É essencial que eles reconheçam e utilizem os recursos das famílias na criação de parcerias entre elas e a escola.

As parcerias entre a família e a escola são importantes para a educação das crianças menores. Parcerias bem formadas apoiam as crianças de forma acadêmica e social, o que aumenta o atendimento escolar, levando a taxas de graduação mais altas. As famílias que se envolvem com o aprendizado de seus filhos e as escolas, promovem importantes retornos, como a leitura proficiente, melhores habilidades matemáticas, notas mais altas e melhor remuneração após o ensino médio. Em um estudo sobre o engajamento familiar, níveis mais elevados de parcerias favoráveis e positivas previam melhores habilidades sociais dos alunos e hábitos de trabalho. Esses atributos são os condutores básicos para a preparação acadêmica e profissional.

Para se ter programas efetivos de parcerias entre a família e a escola, entender os pais e os professores desde a primeira experiência educacional é importante. Em um estudo recente, as descobertas enfatizaram a importância da compreensão das histórias educacionais, já que o passado afeta o modo como as famílias aprenderam a trabalhar com as escolas. E vice versa, as experiências educacionais influenciam a forma como os professores pensam em trabalhar com as famílias para desenvolver e sustentar parcerias. Além disso, os anos de desenvolvimento dos próprios educadores podem influenciar como eles esperam que as famílias se envolvam com a escola de seus filhos. O fenômeno de como as famílias e os educadores passam pelas histórias educacionais e influenciam comportamentos de engajamento não é bem compreendido ou pesquisado.

O que se sabe é o valor das parcerias positivas entre as famílias e as escolas. As parcerias que utilizam a comunicação permanente bidirecional criam uma atmosfera de abertura que promove a capacidade de cada parte de se concentrar no que é melhor para o aluno. As famílias na área da Grande Danbury têm múltiplas oportunidades para construir parcerias com as escolas de seus filhos. Você já participou recentemente de uma reunião de pais (PTO), uma atividade escolar ou chamou o professor do seu filho para ver como você pode ajudar na sala de aula? As escolas oferecem muitas oportunidades para visitá-la e o uso de dispositivos de comunicação eletrônica, como School DoJo ou Remind, para ajudar os pais a aprenderem sobre o que está acontecendo na sala de aula de seus filhos. As escolas e seus professores percebem que não existem “pais difíceis de abordar”, devemos apenas pensar de forma diferente sobre como encontrá-lo na na porta da frente.

 

Anne E. Mead, Ed. D., é administradora dos Programas de Educação Infantil e Ensino Estendido das Escolas Públicas de Danbury. Se você tiver alguma dúvida, fique à vontade para entrar em contato com ela em 203-830-6508 ou meadan@danbury.k12.ct.us.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
March 16, 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *