“Fora das Sombras e para as Ruas!”

View This Post In: English, Spanish

Editorial, Noticia

“Fora das Sombras e para as Ruas!”

By Camila Bortoletto

Tenho visto um aumento no número de protestos em que os líderes dos imigrantes e aliados cometem atos de desobediência com cada vez mais frequência nos últimos anos em movimentos pelos direitos dos imigrantes. Mais líderes dos imigrantes e aliados estão correndo o risco de serem presos e cometendo atos de desobediência civil, tais como bloqueando o tráfego, protestos passivos e agitações.

Sempre admirei os líderes corajosos e os jovens que tomavam medidas drásticas para lutar por aquilo que acreditavam, mas nunca pensei que seria um deles. Semana passada, isso mudou. Na segunda-feira, 27 de junho, eu, juntamente com outros oito líderes, bloqueamos o trânsito da Main Street em frente ao Edifício da Corte ICE em Hartford, CT. Fomos presos por sermos contra as deportações e a favor dos direitos de nossa comunidade e imigrantes em situação irregular.

O que nos motivou a tomar esta medida drástica foi a decisão (ou a falta dela) do Supremo Tribunal na quinta-feira, 23 de junho, que, após mais de um ano de deliberação, emitiu sua decisão sobre os programas DACA+/DAPA (Ação Diferida para Chegadas na Infância/Ação Diferida para Pais de Americanos). Infelizmente, a decisão não foi positiva para nossas comunidades. Foi um empate de 4-4, deixando os programas em um limbo onde não são considerados nem inconstitucionais nem aprovados e acabando, de maneira eficaz, com as chances de que isso um dia se torne real.

Naquela mesma noite da decisão, líderes dos direitos dos imigrantes de toda Connecticut reuniram-se na CT Immigrant Rights Alliance. Decidimos que já tínhamos aguentado o suficiente; estávamos frustrados com a falta de ação do nosso governo, bravos por que nossas comunidades estavam mais uma vez sendo deixadas para trás, e queríamos que nossas vozes fossem ouvidas. Juntos, decidimos que agiríamos e convocamos o protesto.

Na segunda-feira, mais de 100 apoiadores de todo o estado se reuniram em frente do Edifício do ICE em Hartford, e as pessoas que se beneficiariam com o DACA+/DAPA compartilhariam suas histórias. Então, cerca de 30 de nós ocupamos a rua com uma faixa de 12 metros onde lia-se “Sem DAPA?! Sem deportações!” Nós bloqueamos o trânsito por 40 minutos, cantando, enquanto a polícia estava por perto e observava. Por volta das 16:30, a polícia nos deu um aviso para que saíssemos, pois seríamos presos. Nove de nós decidimos ficar não importa o que acontecesse e ficamos. Um a um, fomos abordados pelos policiais e levados para a van.

Questionei seriamente minha decisão enquanto via minha prisão ficando cada vez mais perto. Tendo estado em situação irregular durante a maior parte da minha vida, ser presa é algo a ser evitado a qualquer custo, uma vez que isso pode significar sua deportação e todo o desenrolar da sua vida. Mas quando vi meus companheiros líderes dos Estudantes por um Sonho de CT me apoiando e gritando meu nome, todos meus medos foram embora e lembrei por que escolhi fazer aquilo.

Decidi me arriscar a ser presa porque estou com raiva e cansada da injustiça que nossas comunidades enfrentam. Arrisquei-me com o que fiz porque queria lutar pelos meus amigos e minha comunidade, que se qualificariam para o DACA+ e o DAPA, mas que agora foram forçados a viver com a incerteza e o medo da deportação, devido ao impasse do Supremo Tribunal. Uma coisa que a decisão do Supremo Tribunal sobre o DACA+/DAPA me mostrou é que não podemos apenas sentar e esperar pela ação; precisamos tomar medidas. Estou cansada de sempre esperar pela mudança. Eles nunca darão à nossa comunidade a justiça que ela merece. Devemos exigir isso.

A luta ainda não acabou. É essencial que todos nos juntemos, continuemos lutando e exigindo o que merecemos; não podemos nos contentarmos com o status quo. À medida que chegamos na época das eleições, é essencial que aqueles que possam votar exerçam seu direito, e mantenham nossos líderes responsáveis.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
July 15, 2016

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *