Velhas Fraudes Para o Ano Novo

Veja esta matéria em English, Español

FIQUE ESPERTO/PASSE ADIANTE

Velhas Fraudes Para o Ano Novo

By Catherine Blinder - Tradução: Fernanda Magrini Sinha

Feliz Ano Novo a todos do Departamento de Defesa do Consumidor – esperamos que você tenha um 2017 seguro.

Para ajudá-lo nisso, gostaríamos de lembrá-lo de alguns golpes comuns e fraudes que continuam surgindo a cada ano. Você não tem que ser vítima se aprender a reconhecer os sinais de alerta que acompanham a maioria dos golpes.

Neste número, falaremos sobre apps falsos e a nova fraude sobre a investigação da Federal Trade Commission (FTC). E na próxima edição, vamos rever como lidar com os cobradores de dívidas.

Apps falsos

Mais de 91% de todos os residentes dos Estados Unidos têm celulares. Ou seja, 285 milhões de pessoas de todas as idades usando tecnologia móvel para uma ampla variedade de motivos.

Cada vez mais, estamos fazendo compras com aplicativos móveis (apps) e, com isso, ficamos mais vulneráveis aos golpistas que seguem o fluxo do dinheiro para aproveitar nossa confiança na tecnologia.

Apps falsos fingem ser varejistas bem conhecidos para roubar suas informações pessoais. Seus nomes são semelhantes aos das marcas bem conhecidas, e muitas vezes prometem negócios incríveis. Esses apps falsos podem roubar seu cartão de crédito ou informações bancárias. Alguns aplicativos podem até instalar malware em seu telefone e exigirem dinheiro para desbloqueá-lo.

Seguem abaixo algumas dicas para evitar o download de falsos apps:

  • Vá diretamente ao site do varejista e veja se eles estão promovendo o app. Se realmente tiverem um, irão direcioná-lo para a loja onde você pode baixá-lo.
  • Na web, procure pelo nome da marca mais “app falso” para ver se a empresa relatou que sua marca está sendo falsificada.
  • Procure comentários sobre o aplicativo antes de fazer o download – tanto nas lojas de aplicativos quanto na web. Se o app não tiver comentários, pode ser falso. Aplicativos reais de grandes varejistas geralmente têm milhares de comentários.
  • Leia atentamente. Não baixe aplicativos com palavras com erros ortográficos em sua descrição. Muitos aplicativos falsos foram criados com pressa. Alguns parecem reais.

Se você fizer compras on-line, salve todos os seus recibos e monitore o extrato do seu cartão de crédito.

Esses apps também podem ser usados para roubar suas informações pessoais – quando você se inscrever, eles podem pedir permissão para acessar informações em seu telefone. Esses apps falsos podem roubar seus:

  • contatos telefônicos e de e-mail
  • dados da internet
  • dados do calendário
  • dados sobre a localização do seu dispositivo
  • indentificações pessoais do telefone
  • e informações sobre como você usa o app em si

A maioria dos aplicativos acessa apenas os dados que eles precisam para funcionar; dados de localização que permitem mapas, cupons ou informações sobre recursos próximos. No entanto, os golpistas usam esses dados para roubar informações que lhes permitem acessar suas informações pessoais e financeiras.

Depois que um app tiver sua permissão para acessar os dados da sua localização, pode fazê-lo até você alterar as definições no telefone. Se não pretende compartilhar sua localização, você pode desativar os serviços de localização nas definições do telefone. Mas se fizer isso, os apps não conseguirão lhe dar informações com base em sua localização, a menos que você mesmo as insira.

É uma escolha difícil – a tecnologia é muitas vezes conveniente, mas temos de ser inteligente e consciente de como proteger nossas informações pessoais e financeiras enquanto desfrutamos dessa conveniência.

Falsa fraude de investigação FTC

Se você receber um e-mail da FTC (Comissão Federal de Comércio) dizendo que está sob investigação e deve clicar em um link para obter mais informações, não clique. O governo não diz às pessoas que estão sob investigação por e-mail. Os e-mails são projetados para coletar suas informações, muitas vezes através da instalação de malware em seu computador que pode travá-lo, dando aos fraudadores acesso à sua atividade on-line, enviar spam e roubar suas informações pessoais e financeiras.

Você pode encaminhar o e-mail falso para spam@uce.gov. Esta base de dados ajuda a FTC a investigar casos envolvendo golpes promovidos por e-mail. Mas, o mais importante, exclua o e-mail.

Lembre-se, um consumidor inteligente é um consumidor informado. Fique esperto e passe adiante!

Este artigo foi escrito por Catherine Blinder, chefe de educação e divulgação oficial do Departamento de Defesa do Consumidor do Estado de Connecticut. Para saber mais sobre como o Departamento de Proteção ao Consumidor pode ajudar, visite www.ct.gov/dcp.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
January 14, 2017

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *