Alerta ao Consumidor: Esteja Ciente da Fraude de Pavimentadoras de Asfalto

View this post in other languages: English, Español

Get Smart - Pass It On

Alerta ao Consumidor: Esteja Ciente da Fraude de Pavimentadoras de Asfalto

By Catherine Blinder

Este início de verão trouxe flores que desabrocharam cedo, clima quente, dias mais longos e infelizmente, golpista de porta em porta que tenta tirar vantagem dos proprietários de várias maneiras. Parece que há mais a cada ano — reparos de chaminés, assinaturas de revistas, contratos de energia alternativa, corte de gramados e paisagismo, pintura de casas, telhados e instaladores de calhas, e o assunto desta coluna — pavimentadoras itinerantes.

Um inverno como o que acabamos de experimentar pode deixar calçadas rachadas e irregulares.

Mas a escolha para consertar deve ser sua, conforme sua programação e com total compreensão do acordo entre você e a empresa de pavimentação ou empreiteiro.

Se alguém se apresentar à sua porta para consertar ou repavimentar sua entrada, informando que, para obter um preço com desconto, você deve pagar em dinheiro e fazê-lo imediatamente, diga não. E não deixe ninguém em sua casa a menos que você saiba quem eles sejam.

As pavimentadoras itinerantes geralmente têm como alvo residentes idosos, e empurram serviços de pavimentação e vedação inferiores por muito menos do que as pavimentadoras legítimas podem cobrar. Mas às vezes os selantes que eles usam desaparecem com a primeira chuva.

As equipes geralmente dirigem caminhões e vans não marcados; seus vendedores vão de porta em porta, e seu discurso de vendas geralmente envolve “resto” de asfalto de um trabalho próximo que está disponível imediatamente, a preço de banana. Outras marcas do golpe da pavimentação incluem táticas de vendas com pressão, contratos confusos e um pedido de pagamento em dinheiro ou cheque pessoal sem o nome do favorecido.

Conhecido por atacar rapidamente e depois desaparecer, os pavimentadores itinerantes podem aparecer dias depois em uma área diferente, dificultando sua captura. Os departamentos locais de polícia e o Departamento de Proteção ao Consumidor compartilham informações e geralmente colaboram no rastreamento de pistas dadas pelos consumidores inteligentes.

Vários anos atrás, o Departamento de Polícia de Danbury recebeu uma queixa de fraude de um residente de 91 anos. O proprietário disse à polícia que chegou em casa e encontrou trabalhadores no processo de limpeza da garagem. Os trabalhadores disseram a ele que sua esposa os contratou para selar e refazer a entrada da garagem. A vítima pagou US$ 2.750 aos trabalhadores e depois soube que sua esposa não concordou com o trabalho e nunca assinou um contrato com as pavimentadoras. Após a inspeção, foi determinado que a entrada de automóveis não foi reparada ou selada novamente; em vez disso, uma quantidade muito pequena de um selante abaixo do padrão foi aplicada.

Os detetives da Polícia de Danbury contataram o Departamento de Proteção ao Consumidor de Connecticut. Através de uma investigação conjunta, determinou-se que havia oito casos na área desde 2012. Dos oito casos, cinco vítimas tinham mais de 60 anos de idade. A investigação determinou que o trabalho realizado não era profissional; resultando na soltura no asfalto logo após o trabalho ser concluído.

Após a investigação e prisões, o Departamento de Defesa do Consumidor (DCP) continuou a trabalhar com as autoridades locais para remover qualquer pessoa do mercado que usasse o disfarce de prestador de serviços de melhoramento da casa para cobrir atividades criminosas. Usar idosos e outras populações vulneráveis como alvo é um ato particularmente cruel, mas através de uma investigação conjunta com o Departamento de Polícia de Danbury, conseguimos remover os golpistas do mercado e enviar um forte aviso a outros de que ações como essa são criminosas e serão investigadas e levadas a tribunal.

Aqui estão algumas dicas para ajudar você a fazer escolhas inteligentes:

  • Encontre um empreiteiro de pavimentação local se a sua garagem precisar de reparos, converse com amigos, familiares e vizinhos para obter referências.
  • Verifique se o contratante está registrado em Connecticut como empreiteiro de melhoria residencial, entrando em contato com o Departamento de Proteção ao Consumidor.
  • Verifique com sua prefeitura as permissões necessárias e tenha-as no local antes do início do trabalho.
  • Peça ao seu contratado para fornecer todas as autorizações e garantias por escrito.
  • Sempre obtenha um contrato assinado e datado para o trabalho de pavimentação, com tudo exigido por lei, pois ele irá protegê-lo de possíveis danos ou mal-entendidos.
  • Você tem direito de cancelar o contrato com três dias caso você mude de ideia; verifique se sabe como entrar em contato com a empresa para cancelar se quiser.

Para verificar o registro de um contratado e ver os requisitos para contratos de melhoria de residência, visite o site do Departamento de Proteção ao Consumidor em www.ct.gov/dcp ou ligue para a agência em (860) 713-6110, ligação gratuita em 1-800-842-2649.

Para registrar uma reclamação, você pode enviar um e-mail ao departamento em dcp.frauds@ct.gov.  Para outras perguntas, ligue para 860.713.6300.

Este artigo foi escrito por Catherine Blinder, diretora de educação e extensão do Departamento de Proteção ao Consumidor do Estado de Connecticut. Para saber mais sobre como o Departamento de Proteção ao Consumidor pode ajudá-lo, acesse www.ct.gov/dcp.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
June 6, 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *