Não Seja Enganado Quando Você Vir um Filhote Fofo na Janela!!

View this post in other languages: English, Español

Get Smart - Pass It On

Não Seja Enganado Quando Você Vir um Filhote Fofo na Janela!!

By Catherine Blinder

Você quer um filhote de cachorro. Você diz a todos que é o seu filho que quer isso – e é verdade, o pequeno Timmy quer um – mas, é você quem mal pode esperar para trazer o cachorro para casa.

Qualquer pessoa que pense que está pronta para ter um animal de estimação deve visitar abrigos locais de cães, sociedades humanas e grupos de resgate antes de comprar uma raça cara em uma loja de animais.

Mas se você está determinado a obter um de um criador ou uma loja de animais, deve verificar novamente que está realmente comprando o pacote pequeno e fofo e não alugando um.

Sim, a locação de animais é uma indústria relativamente nova, mas muito real. É uma prática predatória para empurrar filhotes de cachorro caros a pessoas que não podem pagar por eles e nem sempre entendem que eles estão essencialmente alugando um animal por anos – e pagando muito mais do que esperam.

Não há nada de ilegal em alugar um animal vivo da mesma maneira que você pode pagar por um carro ou um sofá. Os contratos usados pelas firmas de aluguel de animais mais proeminentes incluem a palavra “lease” várias vezes e informam aos arrendatários que eles estão “alugando o animal e não têm direitos de propriedade sobre ele, a menos que exerçam a opção de compra.

Mas muitas vezes os funcionários ou criadores de pet shops encobrem os termos do contrato – ou porque não os entendem ou porque querem fazer uma venda.

Mesmo que os contratos possam ser legalmente sólidos, eles são eticamente preocupantes, em parte porque a pessoa que cuida do filhote não tem direitos de propriedade, e qualquer um que possua um animal de estimação sabe que pode ser caro cuidar deles. Os contratos também estabelecem que os arrendatários são responsáveis pelo “serviço e manutenção” do animal, e adverte que a empresa pode reaver o adorável filhote se o contrato for quebrado.

Tratar um cão como um objeto inanimado é censurável para qualquer pessoa que já tenha tido um como parte da família – você é responsável por seu cuidado e segurança e, em troca, eles são companheiros leais e amorosos.

O blog de informações ao consumidor da Federal Trade Commission alertou recentemente sobre a prática, dizendo que as pessoas que alugam animais de estimação ainda podem continuar devendo pagamentos, mesmo que o animal morra ou fuja.

Como uma compra de carro “compre e pague aqui”, ou muitos acordos “alugue para possuir”, você é legalmente obrigado a pagar o contrato, não importa o que aconteça com o carro, o sofá ou o Collie!

Para piorar, esses golpes atacam pessoas com crédito ruim e se aproveitam das emoções das pessoas.

Algumas dessas lojas de animais se revezam e vendem o aluguel para outra empresa, a próxima coisa que o proprietário verá é uma fatura de uma empresa da qual nunca ouviu falar.

E qual é o grande negócio se o financiamento é ou não através de um empréstimo ou de um arrendamento? Empréstimos estão sujeitos a leis, que definem o montante de juros que podem ser cobrados. Os arrendamentos não têm essas mesmas restrições. Não há limite para os juros que você pode ser cobrado. Por exemplo, algumas dessas empresas têm taxas de juros que variam de 36% a 170%. Para colocar isso em perspectiva, o cartão de crédito tem um APR de cerca de 15%.

Esses acordos podem levar a crédito ruim se você não fizer os pagamentos ou se atrasá-los.

Como sempre, esse é outro motivo para sempre ler atentamente um contrato e fazer perguntas se não entendê-lo totalmente.

Abaixo estão alternativas para este golpe:

  • Compre um resgatado. Se você puder encontrá-lo, procure um cão resgatado em um abrigo. Você ainda pagará, mas os custos são muito menores. Você está fazendo uma boa ação e pegando um cachorro que realmente precisa de um lar!
  • Estabeleça um orçamento para o seu cão. Não importa como você o consiga, há uma maneira infalível de garantir que você não fique preso a um contrato: tenha pelos menos o dinheiro para cobrir os custos iniciais.
  • Faça um plano de saúde para animais de estimação. Cães são caros inicialmente. Eles podem ser ainda mais caros ao longo da vida, especialmente se houver problemas médicos que você ainda nem considerou. O plano de saúde para animais de estimação significa que as contas caras do veterinário não arruinarão suas finanças tanto quanto um aluguel.

Cuidar de um cão, da caminhada, o treinamento para fazer as necessidades no lugar certo até a limpeza depois de um treinamento fracassado, é muito trabalhoso, mas a maioria das pessoas não considera o trabalho que precisa acontecer antes mesmo de levar o cachorro para casa. Certifique-se de que suas finanças estejam em ordem, para que você não seja tentado por um contrato de aluguel de cachorro, e que terá dinheiro sobrando para mimar seu amigo peludo nos próximos anos.

E como sempre, passe a informação a amigos e familiares!!

O DCP deseja um fim de ano feliz e seguro para as família leitoras e anunciantes do Tribuna!!

 

Este artigo foi escrito por Catherine Blinder, diretora de educação e extensão do Departamento de Proteção ao Consumidor do Estado de Connecticut. Para saber mais sobre como o Departamento de Proteção ao Consumidor pode ajudá-lo, acesse www.ct.gov/dcp.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
December 19, 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *