Duas Crianças Imigrantes Reunificadas com seus Pais em CT Recebem Um Ano de Permanência

View this post in other languages: English, Español

Imigração, Imigração

Duas Crianças Imigrantes Reunificadas com seus Pais em CT Recebem Um Ano de Permanência

By Clarice Silber | CT Mirror 30 de agosto, 2018

Duas crianças imigrantes que foram reunificadascom seus pais em Connecticut após terem sido separadas na fronteira entre os EUA e o México receberam o status de imigração legal temporária, disseram os advogados dos jovens. O governo federal concedeu a um menino hondurenho de 9 anos identificado como J.S.R. e uma menina salvadorenha de 14 anos, um ano de liberdade condicional humanitária. Os pais das crianças receberam seis meses de liberdade condicional em meados de julho. Os advogados que representam as duas crianças do Serviço Jurídico de Connecticut e da Defensoria de Direitos dos Trabalhadores e Imigrantes da Escola de Direito Yale apresentaram as ações fede-                  rais em nome das crianças no dia 2 de julho. As famílias se reencontraram em Connecticut após uma rápida batalha judicial de duas semanas, agora estão morando em New Haven. O vice-diretor de Serviços Legais de Connecticut, Josh Perry, disse que as crianças não irão disputar seus casos de imigração durante o próximo ano.

“Eles ainda terão a oportunidade de litigar seus casos e procurar alívio nos tribunais de imigração e vamos continuar a representá-los”, disse Perry. “Eles estão fora do perigo imediato, mas a capacidade a longo prazo, a segurança e a cura que precisam exigem mais alívio do tribunal de imigração.” O gabinete do procurador-geral dos EUA para Connecticut não respondeu imediatamente a um pedido de comentários. Os jovens estavam entre as mais de 2.000 crianças que foram separadas de seus pais por funcionários da imigração na fronteira nesta primavera. A administração Trump mais tarde reverteu sua política imigratória de “tolerância zero” em meio a uma reação generalizada.

No caso de Connecticut, a denúncia afirma que J.S.R. e seu pai foram detidos juntos na fronteira em junho, antes de o menino ser separado do pai enquanto dormia. A outra ação, relativa à garota conhecida como V.F.B., afirma que as autoridades a separaram de sua mãe em um centro de detenção no Texas “com o pretexto de levá-la para tomar banho”.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
September 5, 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *