A História de Néstor Temoche

View this post in other languages: English, Español

American Dream Series, Noticia

A História de Néstor Temoche

By Maria Danniella Gutiérrez- Salem Advogada Estrangeira – Venezuela

Nosso entrevistado hoje é Néstor Temoche, que veio aos Estados Unidos há trinta anos em busca do “sonho americano”.

Conte-me, de onde você é? “Eu sou peruano, especificamente da Província Constitucional do Callao, que limita Lima ao norte. É também onde o Porto do Callao está localizado, um dos portos mais importantes da América Latina. Nos últimos anos, esta área tem visto um grande desenvolvimento econômico devido à sua localização geográfica e o porto mencionado. No entanto, quando cheguei nos Estados Unidos, a situação não era assim”.

Por que você decidiu vir? “Meu pai tinha uma situação econômica confortável e, portanto, consegui um visto de turista. Tinha um tio em Nova Iorque que me acolheu em sua casa até eu poder me virar sozinho. Eu era apenas um menino de 18 anos cheio de sonhos e expectativas, e disposto a trabalhar. Este país, apesar de seus problemas políticos, é um país que lhe dá oportunidades. Admiro profundamente o pensamento de seus fundadores: respeito pela igualdade. Embora alguns possam diferir, esse é um país em que você tem voz. Aqui, a opinião de todos é respeitada, e as leis existem para serem aplicadas sem privilegiar ninguém. Para mim, é o melhor país do mundo porque me deu a oportunidade de criar minha família”.

Fale sobre sua família. “Eu sou casado com uma mulher extraordinária, que é originária do México. Eu sou um homem de fé, para mim Deus está acima de tudo. Ele colocou minha esposa no meu caminho, ela é meu lar, minha inspiração e a força motriz da nossa família. Ela e meus cinco filhos são a minha maior alegria. Temos quatro meninos e uma menina. Meus filhos são crianças excelentes que têm a oportunidade de frequentar as universidades do primeiro mundo. Eles sabem que podem ser o que quiserem, desde que trabalhem para isso. Um dos meus filhos está servindo na Marinha e eu me sinto feliz com isso. Sinto que estou retornando um pouco do que este país nos deu”.

Conte-me sobre seu trabalho. “Trabalhei no setor bancário por cerca de 20 anos em diferentes áreas de Nova Iorque e depois aqui em Connecticut. Consegui fazer com que eles pagassem minha formação em negócios, seguros e como notário. Atualmente trabalho em outro setor comercial e no meu tempo livre sou conselheiro graças às certificações que tenho. A verdade é que eu tenho muita sorte. As pessoas sempre me valorizaram em todo trabalho que fiz. Também procuro fazer meus filhos entenderem que a serenidade de seu trabalho define você como pessoa. É por isso que eles devem ser responsáveis, honestos, leais e solidários com a empresa ou a pessoa que lhes dá a confiança de um emprego”.

Você sente saudade do Peru? “Eu sinto falta de muitas coisas do Peru, como a comida, o temperamento das pessoas e sua solidariedade. Não importa o quanto você tenha, tudo é compartilhado. Meus pais vêm nos visitar uma vez por ano e isso parece pouco para mim. Gostaria que meus filhos tivessem mais contato com eles. Mês que vem, visitaremos o Peru após sete anos. Sei que será uma viagem inesquecível, e que meus filhos poderão aprender um pouco mais sobre a cultura e a família, e talvez compreender um pouco da minha nostalgia pela terra que me viu crescer. Por outro lado, tenho meus sogros que, infelizmente, não conseguiram obter o visto para os EUA, e é por isso que eles não podem vir para cá. Por isso, viajamos para o México uma vez por ano para visitá-los. Nós amamos o México, sua música e sua comida. É talvez uma das culturas mais ricas da América Latina”.

Qual seria a sua mensagem final? “Tudo nesta vida conta. É por isso que cada passo deve ser tomado com confiança e sabendo que consultamos aqueles que nos rodeiam. Quando você tem uma família, suas decisões afetam o grupo familiar, sejam elas certas ou erradas. Deus providencia, mas a decisão de fazer é nossa”.

María Danniella Gutiérrez-Salem praticou direito na Venezuela antes de seguir seu próprio sonho americano e tornar-se escritora nos Estados Unidos. mdgutier@gmail.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
February 22, 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *