A História de Thomas Guardado

View this post in other languages: English, Español

American Dream Series, Noticia

A História de Thomas Guardado

By Maria Danniella Gutiérrez

Nosso entrevistado hoje é um jovem empreendedor de marketing. O nome dele é Thomas Guardado. 

Conte-me um pouco sobre a origem do seu sobrenome? “Bem, pelo que eu ouvi, é de origem espanhola, mas meu pai é de El Salvador, especificamente de Chiltuapan. Sinceramente gosto disso, porque é raro e as pessoas me identificam rapidamente.” 

Conte-me sobre seus pais. “Eles se conheceram aqui, quando estudavam em uma escola de inglês como segunda língua. Meu pai, como mencionei anteriormente, é salvadorenho e veio aos Estados Unidos na década de 1980 fugindo da violência em seu país natal. Ele me explicou que a situação política, econômica e social não era muito boa e, sendo muito jovem, entendeu que se ele quisesse sobreviver e fazer algo de sua vida, sua melhor opção era emigrar. A verdade é que ele é um homem que não se entrega e tem um coração muito gentil, não consigo me imaginar fazendo o mesmo, especialmente considerando que ele só recebeu uma educação secundária. Hoje ele tem seu próprio negócio de encanamento, que prosperou porque é responsável e não quer só terminar um trabalho, mas fazê-lo bem. Com ele, aprendi que a melhor propaganda é um cliente satisfeito e que a qualidade sempre deve ser oferecida para se manter uma boa reputação. Quanto à minha mãe, bem, eu poderia falar sobre ela por horas. A admiro como mãe e ainda mais como ser humano. Ela, assim como meu pai, chegou de Belo Horizonte, Brasil, neste país, sem dinheiro, família ou amigos, mas com muita vontade de trabalhar e com a força e o desejo de ter sucesso. O que mais admiro nela é que ela limpou casas por quase dez anos com o objetivo de ajudar meu pai a educar meu irmão e eu. Quando éramos um pouco mais independentes, ela finalmente disse ao meu pai que seu maior desejo era ter um diploma universitário. Ele respondeu que simplesmente trabalharia um pouco mais. Hoje, minha mãe tem um diploma universitário como educadora elementar da Universidade de Western Connecticut e mestrado em educação bilíngue e em inglês como segunda língua da Universidade Fairfield, provando para mim e para meu irmão que nunca é tarde demais para cumprir as metas que estabelecemos para nós mesmos. Por outro lado, penso que escolheu essa carreira com o objetivo de ajudar outras pessoas que, como ela, veem a esse país sem conhecer o idioma e muitas vezes ficam presas em empregos mal pagos por causa disso. Meus pais ensinaram tanto ao meu irmão quanto a mim que o sucesso não bate à sua porta, você tem que sair e trabalhar para encontrá-lo.” 

Quanto a você, qual é o seu sonho? “Eu estou prestes a me formar em administração de empresas com ênfase em marketing, para que eu possa ampliar minha empresa de marketing. Sempre fui extremamente independente, então meus pais não ficaram surpresos ao fato de eu querer me tornar um empreendedor. Tenho grande paixão pelo que faço. Com a minha agência de marketing de redes sociais, procuro proporcionar um ótimo crescimento para as contas de nossos clientes. Nossa missão é tornar sua marca mais relevante em um mundo agitado! Atualmente, todos estão em algum plataforma social, incluindo nossas avós. Sendo consciente de que, às vezes, é difícil acompanhar as últimas tendências e hashtags, gerenciamos contas de redes sociais, para que os clientes se preocupem com o gerenciamento de seus negócios, e nós os informamos sobre todas as mudanças, atividades e eventos que ocorram em seus negócios.” 

O que você faz no seu tempo livre? “Como meus pais, eu gosto de ajudar os outros, então sou treinador de futebol em uma escola secundária. Adoro atividades físicas e também ajudar as pessoas. Eu acho que os jovens precisam se manter ocupados e o esporte nos ensina muitas coisas. Nós aprendemos a trabalhar em equipe, a importância da perseverança, da prática, bem como da pontualidade. Por outro lado, também desenvolvemos nossas habilidades para interagir com outras pessoas e é uma oportunidade de conhecê-las.” 

Você acha que seus pais tomaram a decisão certa de vir para os Estados Unidos? “Claro, caso contrário, eu não estaria aqui.” 

Qual seria a sua mensagem final? “O trabalho certo para você é aquele pelo qual você se apaixona, se diverte, se entretém e que pode investir todo o seu conhecimento para se desenvolver como profissional e ajudar os outros a terem sucesso.” 

 

María Danniella Gutiérrez-Salem praticou direito na Venezuela antes de seguir seu próprio sonho americano e tornar-se escritora nos Estados Unidos. mdgutier@gmail. 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
January 27, 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *