A Indústria da Beleza

View this post in other languages: English, Español

Little Brazil, Noticia

A Indústria da Beleza

By Karla Rensch

A indústria da beleza  movimenta milhões. O seu poder pode ser comprovado pois, independente de qualquer que seja a crise em que o país analisado se encontre, em qualquer parte do mundo, o mercado de cosmético global cresce progressivamente cerca de 4% anualmente. É interessante observar que os padrões de consumo são basicamente os mesmos. Independendo de fatores culturais ou sociais, a parcela consumidora da atualidade tende a cuidar da aparência com mais zelo e um certo esmero. Tanto nos Estados Unidos como no Brasil observa-se que os produtos criados para os cuidados com a pele seguem liderando em absoluto no mercado por anos consecutivos, ocupando uma fatia de 36% na contagem mundial. O segundo lugar no páreo é ocupado pelos produtos de cuidados capilares.

O imigrante brasileiro, principalmente os originários das áreas mais quentes do Brasil, como o Nordeste, que migra para países onde o inverno é rigoroso e com temperaturas constantes abaixo de zero, como é o nosso caso em Connecticut,  precisa reaprender a cuidar da pele, do cabelo e, às vezes, até a se vestir apropriadamente para sair na rua e lidar com o frio sem congelar.

Pessoas oriundas de países quentes nunca ouviram falar de isolamento térmico, não tem ideia de que precisam proteger os ouvidos e manter os pés quentes antes de sair em temperaturas baixas e com vento.

Reaprender alguns cuidados essenciais e diários é necessário. Um deles é o cuidado com a pele. Diferente dos americanos que tentam cuidar dela constantemente, muitos imigrantes brasileiros chegam aqui e desconhecem a necessidade de hidratação diária da mesma no frio. Por isso, torna-se comum ver alguns recém-chegados com a pele rachada e extremamente seca, usando cremes ineficazes, geralmente trazidos do Brasil, e que são excelentes para o clima de lá, mas não para a temperatura fria daqui.

Se você se enquadra na categoria dos recém-chegados e não sabe o que usar ou como fazer para melhorar a sua pele, pergunte nas drogarias, eles vão lhe mostrar inúmeras opções de cremes eficazes e baratos, dermatalogicamente testados, e que fazem milagres contra o ressecamento. É sempre bom perguntar a quem já mora aqui e conhece as vantagens e desvantagens do frio, afinal ninguém merece passar o inverno inteiro com a pele rachada e, nos piores dos casos, com eczemas gerados pela exposição ao frio.

Imigrar é sair da bolha particular, da zona de conforto, é adotar novos costumes, abrir a mente ao desconhecido com alegria e interagir com os costumes locais, acrescentando novos hábitos ao cotidiano, sejam eles corriqueiros, como aplicar um creme para a pele diariamente, ou culturais, observando e aprendendo com as diferenças  que fazem parte da sua nova rotina.

 

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
February 23, 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *