Adeus a um Querido Amigo Desta Publicação

View this post in other languages: English, Español

Noticia

Adeus a um Querido Amigo Desta Publicação

By Tribuna Staff

Americo S. Ventura – (1927 – 2017)

Americo S. Ventura de Brookfield, Connecticut faleceu em 1º de setembro de 2017, aos 89 anos, no Danbury Hospital. Ele foi um advogado bem conhecido na cidade de Danbury e um ícone na comunidade portuguesa por décadas. O Sr. Ventura nasceu na Rua Comstock 21, em Danbury, em 15 de setembro de 1927. Ele era o filho mais velho de Joaquim Ventura e Santana Morreira, que emigraram de Portugal no início da década de 1920. Quando adolescente, o Sr. Ventura trabalhou na mercearia do pai. Depois de frequentar o Instituto Militar Bordentown em Nova Jersey, o Sr. Ventura formou-se na Escola de Relações Exteriores da Universidade de Georgetown com bacharelado em Prática Diplomática e Conselheira. Ele então serviu como Mensageiro do Exército dos Estados Unidos. Após a sua desoneração honrosa, ele frequentou a Faculdade de Direito da Universidade de Boston, formando-se em 1957. Nesse mesmo ano, o Sr. Ventura fundou o escritório de advocacia, Ventura & Ventura PC, com sua ex-esposa, Dianne Andersen, a primeira advogada da cidade de Danbury.

Fluente em inglês e português, o Sr. Ventura concentrou sua prática nas necessidades da comunidade portuguesa e serviu muitas das mesmas pessoas que o conheceram trabalhando na loja de seu pai. Thomas G. West, o primeiro advogado afro-americano em Danbury, mais tarde juntou-se ao escritório que se tornou conhecido como Ventura, Ventura & West PC, antes de sua posterior nomeação para a Corte de Apelação do Estado de Connecticut. O Sr. Ventura também atuou como procurador-chefe da cidade de Danbury no início da década de 1960. O escritório de advocacia que ele fundou em 1957 perdura e agora é conhecido como Ventura Law.

O Sr. Ventura foi membro dos clubes Filhos de Portugal e Português-Americano e foi membro do sucessor de ambos os clubes, o Centro Cultural Português. Ele era responsável pela biblioteca no centro, que tem o nome dele. Combinando seu amor pela história com seu compromisso de ajudar os alunos a lutar pelos seus sonhos, o Sr. Ventura fundou uma bolsa de estudo para beneficiar estudantes de graduação e pós-graduação chamada de Prêmio História Portuguesa Santana M. e Joaquim S. Ventura, financiado pela família Ventura. O Sr. Ventura foi o destinatário de inúmeros prêmios e reconhecimentos por seu serviço comunitário e trabalho pró-bono na cidade de Danbury, Estado de Connecticut e Senado dos Estados Unidos.

Em uma entrevista de 2015 após o recebimento do Prêmio Sonho Americano Realização da Vida, o Sr. Ventura lembrou as lições que ele aprendeu com seu pai e como elas moldaram seu trabalho como advogado: “Eu via meu pai ajudando pessoas o tempo todo. E ele me disse muitas e muitas vezes que a coisa mais importante que você pode fazer na vida é ajudar as pessoas. O que você fez e como ajudou as pessoas é o que conta. Eu acho que realizei muitas coisas na minha vida. O que me faz sentir muito feliz é que eu realmente ajudei não só os portugueses, mas todos os que entraram aqui para me ver”.

O Sr. Ventura — chamado carinhosamente de ‘Sr. V’ por aqueles que trabalharam com ele — orientou e foi modelo a muitos aspirantes a advogados durante seus 60 anos de prática. O conselho que ele proferiu foi o mesmo dado pelo próprio pai décadas antes: você não tem que ser o melhor advogado, mas seja o advogado mais honesto. O Sr. Ventura deu os melhores conselhos as famílias e as ajudou a navegar desafios legais e pessoais. Ele apreciou tanto seu trabalho e suas conexões com a comunidade que nunca considerou a aposentadoria e, em vez disso, continuou a praticar advocacia até o momento da sua morte.

Ventura deixou sua esposa Lucinda Ventura; irmã Olga Monteiro e seu marido, Orlando; seu irmão Valentine Ventura e sua esposa, Helen; seu filho Jonathan Ventura e sua esposa Donna; sua filha Lisle Ventura e seu marido, Christopher Ellefsen; sua filha Leslie Ahari e seu marido, Kameran Ahari; a filha Lisa Alves e seu marido, Mark Alves; enteado Wayne Westring e sua esposa, Jennifer Westring; netos Chelsea Ventura, Christopher Ventura, Mark Ahari, Evan Alves, MacKenzie Alves, Kylie Alves, Wayne Westring, Louis Westring e Vinny Westring; o sobrinho Guy Monteiro e sua esposa, Elizabeth; o sobrinho Mark Monteiro e sua esposa, Melanie; a sobrinha Valerie Ventura-Saadi e seu marido, Thomas Saadi; o sobrinho Eric Ventura e sua esposa, Sandy Repay-Ventura; e numerosos sobrinhos e sobrinhas, todos os quais sentirão muita falta dele.

Uma missa do enterro cristão foi celebrada na quarta-feira, 6 de setembro de 2017 às 10h30 na Igreja do Imaculado Coração de Maria, 149 Deer Hill Ave., Danbury com o padre José Brito-Martins. O enterro seguiu no cemitério de São Pedro em Danbury. Os amigos forão recebidos das 17h às 20h na terça-feira, 5 de setembro de 2017, no Green Funeral Home, 57 Main Street, em Danbury. Em vez de flores, sugeriu-se  doações ao Prêmio de História Portuguesa Santana M. e Joaquim S. Ventura, a/c Ventura Law, 235 Main Street, Danbury, CT 06810.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
September 21, 2017

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *