Visitas ao Serviço de Emergência Relacionadas à Gripe São as Mais Altas em CT Desde 2009

View this post in other languages: English, Español

Capa, Cover, Noticia

Visitas ao Serviço de Emergência Relacionadas à Gripe São as Mais Altas em CT Desde 2009

By Equipe Tribuna

O Departamento de Saúde Pública de Connecticut (DPH) anunciou que o vírus da gripe deste ano até agora tem atingido gravemente as pessoas com 65 anos ou mais, com essa faixa etária representando 70% de todos os pacientes que foram hospitalizados com gripe.

Além disso, o DPH relatou um aumento acentuado no número de residentes de Connecticut que foram hospitalizados com influenza nas últimas 5 semanas.

O DPH também estimou que, se a duração desta estação de gripe for semelhante às duas últimas, Connecticut experimentará a alta atividade da gripe, provavelmente em meados de fevereiro.

“No meio de um aumento preocupante nas internações devido à gripe, insisto que todos os residentes de Connecticut lembrem-se de tomar a vacina contra a gripe”, disse o governador Dannel Malloy. “Estamos a poucos dias da atividade máxima da gripe, portanto, todos — especialmente aqueles com 65 anos ou acima — tomem as precauções necessárias para se protegerem e protegerem seus familiares dessa doença”.

“O vírus da gripe deste ano parece estar afetando especialmente as pessoas mais velhas”, disse o Dr. Raul Pino, comissário do DPH. “Não é tarde demais para tomar a vacina contra a gripe, e algumas pessoas que já estão doentes podem precisar ser tratadas com uma medicação antiviral”.

Este ano, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recomendam que o uso de medicamentos antivirais para o tratamento da gripe seja ainda mais intenso que o habitual:

  • O CDC está aconselhando os clínicos de que todos os pacientes hospitalizados e de alto risco (hospitalizado ou ambulatorial) com suspeita de gripe devem ser tratados o mais rápido possível com um antiviral com inibidores de neuraminidase;
  • Embora os medicamentos antivirais funcionem melhor quando o tratamento inicia-se no prazo de 2 dias após o início da doença, benefícios clínicos foram observados mesmo quando o tratamento começou depois.

“Com o pico da temporada de gripe a caminho, ainda não é tarde demais para tomar a vacina contra a gripe. Vários departamentos de saúde locais manterão clínicas de vacinação contra a gripe e eu encorajo fortemente qualquer pessoa que ainda não tenha sido vacinada a visitar uma das clínicas em sua área ou chamar seu profissional de saúde para se vacinar”, disse o Dr. Pino, comissário do DPH.

De acordo com a última atualização, que acompanha a atividade da gripe até 3 de fevereiro, sua atividade em Connecticut permanece alta e generalizada com um número crescente de pacientes com sintomas de gripe, bem como um número crescente de hospitalizações e óbitos associados à gripe. As visitas aos serviços de emergência estadual atribuídas à gripe aumentaram para 14,2%, o maior nível semanal observado em Connecticut desde a pandemia da H1N1 de 2009.

Um total de 1.360 pacientes foram hospitalizados com casos confirmados de gripe entre 27 de agosto de 2017 e 3 de fevereiro de 2018. Sessenta e três mortes foram atribuídas à gripe (50 associadas à gripe A, 13 à gripe B) até agora nesta estação. Destas mortes, 52 estavam entre os pacientes com idade superior a 65 anos, 6 entre 50-64 anos, 3 entre 25-49 anos, 1 entre 19-24 anos e 1 entre 5-17 anos. Um total de 3.895 testes laboratoriais positivos para a gripe foram relatados até agora nesta estação.

Nos municípios de Connecticut, o maior número de casos de gripe relatados foi no condado de Fairfield com 1.121 casos. O segundo mais alto é New Haven County com 1.062.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
February 21, 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *