Nenhum Esporte Precisa Ser Praticado Doze Meses por Ano

View this post in other languages: English, Español

O Que Você Deve Saber

Nenhum Esporte Precisa Ser Praticado Doze Meses por Ano

By Dr. Lee Day

Quando eu era jovem, tive o privilégio de crescer com muitos meninos e meninas que eram extremamente atléticos. Corríamos e jogávamos bola o máximo quepodíamos e uma coisa que se destaca na minha memória é que nenhum de nós jamais se queixou de se machucar. Nunca um dos meus companheiros de equipe se queixou de ter dor no ombro ou no joelho e ninguém precisou de cirurgia. Quando crianças nunca descansávamos, mas praticávamos uma variedade de esportes. Desde a primavera até o final do verão, jogávamos beisebol todos os dias, o dia todo. Assim que o outono chegava, nossas luvas e tacos eram guardados e jogávamos futebol até nevar. No inverno jogávamos basquete, boliche ou corríamos em umapista coberta. E quando a neve derretia e os pássaros apareciam, tirávamos o pó de nossas luvas e tacos e voltávamos a jogar beisebol.

No entanto, recentemente, houve uma mudança na abordagem do atletismo juvenil e na participação no esporte. Essa mudança levou a muitas lesões por excesso de movimento em uma população vulnerável. Essas lesões não precisam acontecer, mas são o subproduto do foco na participação de um único esporte, excluindo todas as outras atividades. Praticar um esporte doze meses por ano é demais para um atleta em crescimento. Na verdade, é demais até para um atleta profissional adulto. Os atletas profissionais descansam depois que as temporadas acabam, eles precisam. Eles precisam se recuperar. Eu tratei muitos atletas em minha clínica que eram jovens e já estavam sofrendo as consequências do excesso de treinamento ao longo do ano. Meu conselho para eles é sempre dar tempo para a recuperação ou seu corpo não aguentará e o forçará a descansar.

O corpo humano reage ao estresse desde o dia em que nascemos até o dia em que morremos. É assim que crescemos, nos tornamos resilientes e permanecemos fortes. Nossos músculos, tendões, ligamentos e ossos reagem ao movimento e à gravidade e isso nos permite realizar padrões normais de movimento durante esportes e durante as atividades da vida diária. O movimento é uma parte essencial de uma vida saudável. No entanto, o corpo também responde negativamente a padrões de movimentos repetidos que não mudam e que sobrecarregam nossos tecidos moles. Esses tecidos acabam sofrendo lesões por esforço, entorse ou quebra. Isto é particularmente preocupante para o adolescente porque seus corpos estão crescendo e mudando a cada dia.

O descanso passivo é uma das soluções. Faça uma pausa, dê ao seu corpo a chance de se recuperar e de se curar. Descanso ativo em outra opção. Isso envolve praticar um esporte diferente e permitir que o corpo descanse, alterando padrões de movimento e criando novos desafios ao corpo. Outra forma de descanso ativo envolve treinar na academia para aumentar a força e a flexibilidade, o que aumentará o desempenho atlético durante o esporte.

Apenas 7% dos atletas do ensino médio continuarão a praticar esportes universitários. E apenas 2% delesparticiparão no nível profissional. As posições nessas equipes são limitadas e o impacto físico que a participação nesse nível exige dos atletas jovens pode não valer a pena. Muitos desses jovens atletas sofrerão uma vida inteira de dor devido à especialização esportiva. Como comunidade, precisamos dar às crianças e aos jovens atletas uma chance de crescerem confortavelmente em seus corpos em desenvolvimento, sem dano. Nenhum esporte precisa ser jogado doze meses por ano.

 

Dr. Lee Day é o dono da Hat City Physical Therapy. Ele é um treinador atlético certificado, especialista certificado em força e condicionamento, certificado ITPT, especialista em concussão ITAT através de IMPACT e CPR e instrutor de primeiros socorros. Ele tem bacharelado e doutorado em Fisioterapia e um mestrado em Fisiologia do Exercício. Dr. Lee tem mais de 35 anos de experiência em medicina ortopédica e esportiva com muitos atletas profissionais, universitários, colegiais e de ligas menores.

Para qualquer dúvida ou assistência com suas necessidades, entre em contato com o Dr. Lee pelo telefone 203- 748-4288, Hat City Physical Therapy.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
August 14, 2019

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *