Abuso de Drogas e Álcool: Um Problema Crescente para Aqueles que Estão Envelhecendo

View this post in other languages: English, Español

Saúde

Abuso de Drogas e Álcool: Um Problema Crescente para Aqueles que Estão Envelhecendo

By StatePoint

O uso indevido e abuso de drogas e álcool entre os idosos é um dos problemas de saúde que mais crescem nos EUA, de acordo com a Administração de Serviços de Saúde Mental e Abuso de Substâncias (SAMHSA), mas muitas vezes pode ser confundido com um comportamento normal do envelhecimento.

As estatísticas são alarmantes: de acordo com o Conselho Nacional sobre Alcoolismo e Dependência de Drogas, Inc., 2,5 milhões de idosos têm problemas com álcool ou drogas; enquanto um relatório da SAMHSA mostra que o uso de drogas ilícitas, combinando drogas com álcool e o uso não médico de remédios, resulta em uma média de quase 300 visitas a emergências em todo o país todos os dias por pessoas com 65 anos ou mais.

Apesar dessas tendências preocupantes, o abuso de substâncias entre os idosos muitas vezes passa despercebido e sem tratamento. De acordo com o “A conversa franca: pais idosos e abuso de substâncias”, uma nova pesquisa encomendada pela WellCare Health Plans, Inc., filhos adultos de pais idosos sabem muito pouco sobre as drogas e o álcool que seus pais consomem, e três quartos dizem que é possível que eles nem saibam se seus pais tiveram problemas com abuso de substâncias, provavelmente confundindo os sinais – como fala arrastada, cochilo e confusão – com comportamentos normais do envelhecimento.

“Embora os membros da família não se sintam preparados para identificar um problema de abuso, eles são os que melhor podem detectar mudanças nos comportamentos que poderiam indicar que existe um problema”, disse Kevin Middleton, Psy.D., vice-presidente de saúde comportamental da WellCare. “Dadas as graves consequências que o uso excessivo ou abuso de drogas e álcool pode ter em idosos, é importante procurar por esses sinais e também fazer perguntas que ajudarão a determinar se e qual tipo de ajuda é necessária”.

O Dr. Middleton aconselha aqueles que têm familiares mais velhos a terem consciência do seguinte:

  • Mudanças na vida podem desencadear o abuso: a aposentadoria, a morte de um cônjuge ou amigo querido, a perda de um animal de estimação e outros eventos significativos da vida são ocasiões em que os idosos começam a abusar de drogas e álcool.
  • Sinais de um potencial problema: muitos idosos escondem seus problemas por vergonha e, embora o abuso de substâncias possa simular sintomas de outras doenças, considere sempre a possibilidade de abuso se houver mudanças comportamentais importantes, como a perda de interesse por hobbies, atividades ou socialização, bem como mudanças no apetite e hábitos de sono. Outros sinais a se ter em conta são a perda de memória perceptível, fala arrastada e confusão.
  • Fazer perguntas é o primeiro passo: às vezes, quando seus entes queridos parecem sóbrios e alertas, comece a fazer perguntas sobre o uso de drogas e álcool e se eles acham que têm um problema. Fale francamente sobre suas preocupações e os riscos do abuso de substâncias, mas também seja solidário com as dificuldades com as quais eles lidam.
  • Procure ajuda: se você suspeitar de um problema de abuso de substâncias, entre em contato com seu médico e discuta a melhor abordagem para obter o tratamento adequado.

Para obter mais dicas e informações sobre o gerenciamento do abuso de substâncias psicoativas para pais idosos, visite o blog da WellCare em tinyurl.com/ycu6e7g2.

Identificar o abuso de substâncias pode ser um desafio, especialmente quando se trata de idosos. No entanto, resolver o problema rapidamente é fundamental. Se você detectou sinais de um problema, comece fazendo as perguntas certas.

 

 

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
May 3, 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *