A História de David Sanchez Resendiz

Veja esta matéria em: English, Español

Uncategorized

A História de David Sanchez Resendiz

By Mariana Silva

TRIBUNA – Sr. Sanchez, para começar, conte-nos sobre a sua trajetória e como resolveu vir para os Estados Unidos.

DAVID SANCHEZ RESENDIZ- Eu sou do México e vim para este país no ano de 1986, com 18 anos de idade. Fui morar em Arizona pois meus dois irmãos mais velhos estavam lá. Eu comecei lavando pratos em restaurantes e depois fui trabalhar no campo. Se passou um ano, eu era muito jovem, não era casado, então não via a necessidade de ficar aqui. Voltei ao México, pois queria fazer algo em meu país, queria trabalhar e estudar lá. Com o pouco dinheiro que consegui juntar aqui, comprei um carro e me tornei taxista. Depois de seis meses, o meu irmão mais velho ficou me chamando para voltar, eu não queria, mas ele conseguiu me animar e eu resolvi regressar aos Estados Unidos. Nisso, vim direto para Danbury, Connecticut, pois era onde meus irmão estavam residindo.

TRIBUNA- Como foram os primeiros anos depois que o senhor se instalou definitivamente?

DAVID SANCHEZ RESENDIZ- Logo depois que eu cheguei, o ex-presidente Ronald Reagan assinou uma lei de Reforma Imigratória, e assim, consegui o greencard. Foi um grande alívio, pois não precisava mais ficar com medo ou inseguro de ser deportado. E assim, fui seguindo trabalhando. Quando eu cheguei não haviam muitos hispanos, a comunidade era muito pequena, então todos se conheciam. Então, aqui conheci minha esposa que também é do México, namoramos e depois nos casamos. Sempre trabalhamos muito e seguimos de maneira a respeitar as leis do país e nunca causar qualquer problema. Temos quatro filhos, duas mulheres e dois homens. Eles nasceram e cresceram em Danbury.

TRIBUNA- Recentemente o senhor abriu o restaurante El Papaya. Como aconteceu isso? O senhor já tinha alguma experiência na área?

 DAVID SANCHEZ RESENDIZ- Tudo começou junto com meus irmãos. Tínhamos o desejo de começar algo diferente. Somos de família que sempre teve o seu próprio negócio, temos esse ideal. O ano era 1995 e procurávamos uma maneira de ter a nossa própria empresa.

Porém, não falávamos inglês, não conhecíamos as regras de como iniciar um negócio, não sabíamos onde ir ou alguém que pudesse nos orientar. Finalmente em 2001 abrimos uma mercearia. Não foi fácil e o inglês era uma barreira. Um negócio próprio exige muito trabalho, então estávamos ali todos os dias e trabalhávamos muito. Após 10 anos, fechamos a mercearia. Não ganhamos muito, mas a satisfação de trabalhar e servir a comunidade foi compensadora.

Depois abrimos uma lanchonete na Library Street, vendíamos comida mexicana, tacos, quesadilhas e vários outros pratos da culinária mexicana. E agora, depois de muito pensar e pesquisar, tivemos a oportunidade de abrir o restaurante El Papaya na Main Street. Através da experiência adquirida com os nossos antigos negócios, queremos atender da melhor maneira possível toda a comunidade. A decoração foi toda pensada em relação as cores do México, nossa cultura e tradições. Desejamos que os americanos e todas as outras comunidades conheçam e apreciem a nossa culinária.

TRIBUNA- Qual a mensagem que o senhor deixa para os inúmeros imigrantes que, assim como você, saíram de seu país de origem para vivenciar o tão almejado “American Dream”?

DAVID SANCHEZ RESENDIZ- É importante sempre ter um objetivo e buscar por isso. Seja um melhor emprego, seja aprendendo inglês. É preciso aproveitar as oportunidades que existem nos EUA. É preciso estar focado no trabalho. Quer uma casa melhor? Ajudar a família? Abrir um negócio em teu país? Estejam focados e, principalmente, respeitem as regras do país que es te acolhendo. Assim, irá longe. É importante ter a mente aberta pois irá conhecer culturas e tradições diferentes da sua. É possível alcançar seus sonhos, é só aproveitar todas as oportunidades que surgirem.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedIn
December 23, 2016

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *